Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) foi tema de Tribuna Livre na Câmara de Vila Velha.

Em Tribuna Livre promovida pela Câmara Municipal de Vila Velha, por iniciativa do vereador Joel Rangel, na Sessão desta segunda-feira (20/09), a Dra. Renata Bonfim, foi a convidada especial para falar sobre assuntos relativos às Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN).

Dra. Renata é graduada em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo, Arteterapia na Saúde e na Educação pela Universidade Candido Mendes no RJ, Psicologia Analítica pelo IBPP-ES, Psicossomática pela FACIS-SP, Doutora e Mestra em Letras pela Universidade Federal do Espírito Santo e desde 2007 Integra o grupo de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Renata Bonfim explicou que as RPPNs são áreas protegidas e administradas não só pelo poder público, mas por particulares interessados na conservação ambiental. “Qualquer proprietário de imóvel, rural ou urbano, onde existe uma área com vegetação nativa ou algum outro atrativo natural e deseja protegê-la em perpetuidade, pode criar uma RPPN”.

A criação de uma RPPN é ato voluntário e o proprietário que se interessar em transformar uma área privada em Reserva Particular do Patrimônio Natural, deverá gerar um requerimento junto ao ICMBio ou órgão ambiental estadual ou municipal, a depender da região onde sua propriedade está localizada.

Atualmente no Brasil existem 1700 RPPNs, no Espírito Santo são 57, distribuídas em 22 municípios e 03 em fase de certificação.

Renata salientou que as RPPNs são uma forma estratégica de preservação ambiental, visto que atualmente 80 % das áreas remanescentes de Mata Atlântica são fragmentadas, o que dificulta muito a biodiversidade. “As RPPNs hoje estão protegendo cerca de 800 mil hectares de mata atlântica e outros biomas, então é uma forma de proteção do meio ambiente muito eficaz na contemporaneidade.

 

“Faço o convite a todos os cidadãos de Vila Velha que possuam um sítio, uma floresta ou uma mata, que possua animais que estão em vulnerabilidade, a vir conhecer um pouco mais sobre as RPPNs, pois vocês têm a oportunidade de possuir uma Reserva do Patrimônio Natural. Trago esse desafio a vocês refletirem sobre as RPPNs no âmbito de Vila Velha. O Meio Ambiente é uma pauta suprapartidária, precisamos nesse momento crucial em que vivemos unir forças em torno da preservação do patrimônio natural capixaba e brasileiro.”

Dra. Renata apresentou a RPPN RELUZ, uma reserva ambiental fundada por ela e seu esposo em 2007, e que no ano de 2017 foi transformada em uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN Reluz). A reserva possui uma área aproximada de quatro hectares e 90% dessa área é averbada como RPPN e é um espaço no qual são ministradas vivências e encontros de educação socioambiental.

“O desenvolvimento sustentável vai só acontecer a partir do momento que se respeitar a floresta em pé, nós temos espaços para todos, temos espaço para as produções, temos espaço para o cultivo, mas sem a floresta em pé não há equilíbrio. O desrespeito do ser humano para com o meio ambiente, para com a biodiversidade vai fazer de nós, seres cada vez mais defeituosos e doentes.”

O Vereador Joel destacou a importância dessa categoria de Unidade de conservação. “Muitos já cuidam e tentam preservar e manter a sua propriedade, claro que se feita dentro dessa categorização de Unidade de Conservação, terá até outros benefícios enquanto alguém que protege e adota essa UC em sua área, como toda sociedade, porque preserva, protege, perenize toda aquela área para as próximas gerações fazendo com que a sociedade toda ganhe com áreas protegidas e preservadas como essa que é a RELUZ.”

A escritora Renata finalizou recitando um verso: Tudo é nosso, mas nada nos pertence. “Nós estamos aqui de passagem então que nessa passagem deixemos um rastro de paz, de amor, de construção e de solidariedade.”

 

Departamento de Comunicação
Câmara Municipal de Vila Velha

Fotos: Débora Benaim 
Tel.: (27) 3349-3252
comunicacao@vilavelha.es.leg.br