Assinado Decreto que Regulamenta o Teletrabalho em Vila Velha

Nesta terça-feira (16/11), o Prefeito Arnaldinho Borgo e o Presidente da Câmara, Vereador Bruno Lorenzutti assinaram o Decreto que regulamenta o regime de teletrabalho na Câmara Municipal e na Prefeitura de Vila Velha.

O teletrabalho, ou trabalho remoto, consiste no trabalho realizado à distância, feito através do uso de tecnologias da informação e de comunicação. ”O momento é possível devido ao investimento que está sendo feito em tecnologia, digitalizando os processos e ferramentas de trabalho”, destacou Arnaldinho.

A modalidade de teletrabalho permite que o servidor execute suas atribuições e atividades do conforto de casa, de forma remota e contínua. Porém, o servidor terá de comparecer presencialmente, ao menos uma vez por semana, para viabilizar a entrega e a retirada de processos, o repasse de informações e outras atividades que requeiram a presença física do trabalhador.

Segundo o Presidente da Câmara, Vereador Bruno Lorenzutti, Vila Velha está vivendo um novo tempo: “A Câmara e a Prefeitura estão unidas para que possamos trazer cada vez mais benefícios para os servidores e para os moradores de Vila Velha. Assim, todos saem ganhando. Como servidor efetivo, acompanho essa solicitação há algum tempo e hoje,a Câmara de Vila Velha junto com o Prefeito Arnaldinho,a Prefeitura Municipal irão colocar em prática. O teletrabalho atende não só aos servidores, como também a população, o que é o foco da administração pública, ofertar um serviço cada vez melhor ao cidadão”.

O servidor deverá cumprir metas de desempenho estabelecidas, atender às convocações para comparecimento às dependências do órgão, manter telefones de contato permanentemente atualizados e ativos, assim como consultar diariamente o e-mail institucional e apresentar relatórios de Plano de Trabalho Individual ao final de cada mês. Caberá à chefia imediata monitorar as atividades, mantendo o acompanhamento direto.

A realização de Teletrabalho é vedada aos servidores que, estejam em estágio probatório, contratados em regime de designação temporária, desempenhem atividades em que a sua presença física seja necessária, ocupem cargo de gestão, coordenação, gerência ou equivalente, tenham sofrido penalidade disciplinar nos dois anos anteriores à indicação, desempenhem atividades em que sua a presença física seja necessária, possuírem 02 (dois) ou mais períodos aquisitivos de férias vencidos e acumulados por necessidade de serviço.

Um avanço para os servidores do município, que vai gerar economia para os cofres públicos, otimizar e desburocratizar o serviço público.