Programa "Roda Livre" assegura trnasporte público gratuito para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida

 


A Câmara de Vila Velha decidiu, na sessão do último dia 28 de junho, manter tramitando em suas comissões permanentes, para análise técnica e recebimento dos respectivos pareceres, o Projeto de Lei nº 2.310/17, de autoria do vereador Arnaldinho Borgo (PMDB), que institui o programa “Roda Livre” no município. A matéria garante atendimento diferenciado – mediante prestação de serviço de transporte gratuito, pré-agendado – aos usuários do sistema municipal de transporte coletivo que tenham deficiência física ou mobilidade reduzida, e que necessitam de veículos adaptados para se locomoverem pela cidade.



Segundo Arnaldinho, Vila Velha ainda não dispõe de um serviço personalizado de transporte público para atender às necessidades desta grande parcela de sua população, que possui algum tipo de deficiência: “Precisamos de políticas públicas efetivas que garantam maior acessibilidade em nosso município. Além dos espaços urbanos, o transporte público também tem que se adaptar para atender aos direitos básicos de cidadania das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Diante desta realidade, o ‘Roda Livre’ – que funcionará nos mesmos moldes do programa ‘Mão na Roda’, do Governo do Estado – vai cumprir a missão de assegurar aos nossos cidadãos um serviço que nunca existiu na cidade”, argumentou ele.



O vereador também explicou que o programa “Roda Livre” prevê a instalação de um número de telefone para o agendamento do transporte e a criação de um cartão, que será intransferível, para que as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida tenham passe livre em seus deslocamentos em Vila Velha. “Estamos pensando desde os procedimentos de agendamento do serviço até a qualidade dos veículos que vão operar nesse tipo de transporte. Todos deverão ser dotados com os equipamentos necessários para oferecer um serviço completo de transporte, com deslocamentos de ida e volta (residência/destino/residência)”, esclareceu.

Ainda de acordo com Arnaldinho Borgo, o “Roda Livre” poderá ser utilizado para apoio a eventos esportivos, congressos e reuniões, ou para o transporte esporádico e eventual de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, que ainda não tenham sido cadastradas. Neste caso, uma simples autorização do órgão municipal competente será suficiente: “Mas é importante ressaltar que este serviço é destinado ao atendimento de cidadãos cadastrados que possuam alguma deficiência – como insuficiência renal e cardíaca crônica, câncer, vírus HIV, anemias congênitas (falciforme e talassemia) e anemias coagulatórias congênitas (hemofilia) – além de pessoas de baixa renda com deficiência física, sensorial ou mental”, esclareceu o parlamentar.

Acesse o link abaixo e conheça este projeto em detalhes:

https://www.slideshare.net/ClaudioFigueiredo5/prot-2310-17-pl-institu-o-programa-roda-livre-no-municpio-de-vila-velha-e-d-outras-providncias-arnaldinho-borgo


Departamento de Comunicação
Câmara Municipal de Vila Velha 
Editor Chefe: 
Claudio Figueiredo
Jornalista: Kárita Iana
Imagens/vídeo: Eder Denadai
Fotos: Schenilton Carvalho
Tel.: 
(27) 3349-3252
comunicacao@vilavelha.es.leg.br