Vereador critica alagamentos, descaso com projeto "Praia Legal", desativação do GOT e baixa participação popular no PPA

Em discurso na sessão desta segunda-feira (23/10), na Câmara de Vila Velha, o vereador Arnaldinho Borgo (PMDB) abordou quatro assuntos diferentes, todos de grande interesse público, relacionados a problemas da cidade que precisam ser resolvidos. Primeiramente, o parlamentar falou sobre os alagamentos que continuam ocorrendo em vários bairros do município, em dias de chuva. Depois, criticou a falta de estrutura do projeto “Praia Legal”, que oferece banho de mar assistido e atividades esportivas a pessoas com deficiência. Em seguida, lamentou a desativação, em Vila Velha, do Grupo de Operações Táticas (GOT) da Polícia Civil e, por fim, falou sobre a campanha que seu gabinete está promovendo, em todas as regiões da cidade, para ouvir opiniões e sugestões dos moradores, acerca da elaboração do novo PPA (Plano Plurianual 2018-2021).

ESTAÇÕES DE BOMBEAMENTO

Ao iniciar seu pronunciamento na sessão, Arnaldinho reclamou dos alagamentos que continuam atormentando os moradores de Vila Velha, em dias de chuva: “Na semana passada, a pouca chuva que caiu na cidade foi suficiente para alagar alguns bairros, como Itapuã, por exemplo, que apesar de muito populoso, ainda sofre com as cheias do Canal da Costa. Isso acontece até hoje porque a PMVV insiste em manter desligadas as estações de bombeamento construídas pela Administração passada. Essas estações – que deveriam receber manutenção e funcionar normalmente em dias de chuva, para escoar as águas pluviais e evitar alagamentos – não estão funcionando adequadamente por causa de ciúmes políticos e de picuinhas (coisas da política antiga), já que sua construção foi uma conquista histórica do prefeito anterior, Rodney Miranda”.

Em resposta à crítica de Arnaldinho, o líder do prefeito na Câmara de Vila Velha, vereador Rogério Cardoso (DEM), se posicionou sobre o assunto: “A preocupação de Arnaldinho é também de toda a cidade. Por isso, temos que ajudar a buscar soluções. Já conversei com o secretário de Infraestrutura, Projetos e Obras, Luiz Otávio Machado de Carvalho, e ele explicou que as estações de bombeamento estão sendo ligadas sim, mas devido ao grande acúmulo de lixo e de resíduos nos canais, a vazão das águas está sendo prejudicada. Mas independente de qualquer coisa, podemos convidar o secretário Luiz Otávio para vir à Câmara mais uma vez e prestar os esclarecimentos necessários aos vereadores, sobre este assunto”, afirmou o vereador. 

Confira este discurso na íntegra assistindo o vídeo abaixo:


PRAIA LEGAL


O segundo tema abordado por Arnaldinho Borgo, em seu discurso na Câmara de Vila Velha, foi o sucateamento do projeto “Praia Legal”, que funciona na Praia da Sereia (perto do Clube Libanês) oferecendo banho de mar assistido e atividades esportivas para pessoas com deficiência:

“O Praia Legal é uma referência no Estado e tem reconhecida importância social por promover inclusão e acessibilidade. Mas a PMVV abandonou o projeto e o deixou entregue ao sucateamento. Hoje recebi a denúncia de que das 12 cadeiras anfíbias que eram disponibilizadas para os participantes do Praia Legal, até o ano passado, só uma continua em condições de ser usada atualmente. Ora, estão destruindo este projeto e eu não vou me calar. Quero contribuir com o desenvolvimento de Vila Velha, quero ajudar a resolver os problemas da cidade, quero ver nosso povo feliz. Mas do jeito que as coisas estão, está ficando difícil”, confessou o parlamentar.

Confira o vídeo deste pronunciamento:

 

DESATIVAÇÃO DO GOT


Ainda em seu pronunciamento, o vereador Arnaldinho Borgo também lamentou a desativação do Grupo de Operações Táticas (GOT) da Polícia Civil, em Vila Velha. “O GOT é uma unidade de elite especializada em operações de alta periculosidade, onde atuam somente policiais civis bem treinados: delegados, escrivães, investigadores e agentes de Polícia. O GOT ficava instalado em um imóvel localizado entre os bairros Itapuã e Divino Espírito Santo, mas por falta de competência, a atual Administração deixou vencer o contrato de locação do imóvel e como o mesmo não foi renovado, o GOT ficou sem espaço para funcionar em nosso município. Por causa disso, 20 policiais altamente qualificados tiveram que deixar Vila Velha, assim como também estão fazendo muitos comerciantes e empresários da cidade, que estão indo embora daqui, por causa dos desmandos da PMVV”, disparou ele.

Aparteando o discurso de Arnaldinho sobre o assunto, o presidente da Câmara de Vila Velha, Ivan Carlini (DEM), fez uma intervenção para informar ao plenário sobre sua tentativa de ajudar a resolver o problema e impedir que o GOT deixasse o município: “Pouco tempo atrás fui procurado por representantes do GOT para conversar sobre a situação do grupo e buscar uma alternativa junto à PMVV. Procurei o vice-líder do prefeito nesta Casa, vereador Anadelso Pereira, falei sobre o problema e ele marcou uma reunião do grupo com Max Filho. Fomos na prefeitura, nos reunimos com o prefeito e, na ocasião, ele disse que iria reverter a situação. No entanto, o GOT foi embora”, relatou o presidente.

Confira esses pronunciamentos no vídeo abaixo:

 

CONSULTA POPULAR SOBRE PPA



Ao retomar seu discurso, Arnaldinho Borgo disse que a Administração de Vila Velha padece de falta de sensibilidade, falta de prioridade para a segurança e falta de visão política, social e administrativa, o que, segundo ele, vem resultando em sucessivas decisões equivocadas. “E esses equívocos da PMVV também chegaram ao projeto do PPA (Plano Plurianual 2018-2021), que a Administração disse ter discutido com o conjunto da população vilavelhense, mas que na verdade, não discutiu nada".

E o parlamentar continuou: "Mas nós vamos ajudar o município a consultar a população sobre o PPA. Hoje mesmo lançamos uma campanha de interesse público, com o tema ‘Interfira onde você não foi ouvido’. Nesta campanha, vamos colher opiniões, críticas e sugestões dos cidadãos, dos líderes comunitários, dos conselhos municipais e das entidades organizadas, para garantirmos que o PPA inclua projetos, obras, ações, programas e investimentos indicados pela população. Estamos aqui fazendo a nossa parte para ajudar a Administração. Mas parece que ela não quer ser ajudada”, pontuou Arnaldinho.

Segundo ele, é importante lembrar que somente os projetos e programas previstos no PPA podem ser incluídos na LDO e na LOA. "Por isso, é fundamental elaborarmos um PPA que contemple o maior número de ações, metas e investimentos possíveis, por parte do município. É com este documento que a atual Administração vai trabalhar para atingir suas metas e para planejar seus investimentos. Portanto, o cidadão de Vila Velha que quiser ser ouvido neste processo, deve enviar suas sugestões até o próximo dia 09 de novembro, pelo e-mail arnaldinhoborgo@gmail.com ou pelos telefones 3349-3259 e 99942-1426". Além disso, nosso gabinete na CMVV também está aberto para garantir a participação popular na elaboração do PPA”, finalizou Arnaldinho Borgo, que é presidente da Comissão de Finanças e membro das comissões de Justiça e de Política Urbana e Rural da Câmara de Vila Velha.

Confira este pronunciamento no vídeo abaixo:


 

Departamento de Comunicação
Câmara Municipal de Vila Velha 
Editor Chefe: Claudio Figueiredo
Jornalista: Kárita Iana
Imagens/vídeo: Eder Denadai
Fotos: Gilberto Ribeiro
Tel.: (27) 3349-3252
comunicacao@vilavelha.es.leg.br